Tratamento com Florais para Síndrome do Pânico

Na hora de começar um tratamento para curar o transtorno do pânico, é importante que você entenda como eles funcionam. Para a maioria dos profissionais da saúde que atendem pessoas com o distúrbio, é essencial em um primeiro momento fazer uso dos fármacos, para que eles bloqueiem as crises de pânico e, dessa forma, o paciente possa iniciar uma terapia.

Psicólogos, psiquiatras, homeopatas, terapeutas de florais e outras técnicas são profissionais que podem ajudar o paciente a descobrir os motivos mais profundos que desencadearam uma crise e chegaram a afetar organicamente a pessoa. Assim uma das opções existentes é o tratamento com florais para Síndrome do Pânico.

Enquanto a medicina convencional oferece um tratamento que busca restabelecer o equilíbrio bioquímico cerebral do paciente, o tratamento com florais para Síndrome do Pânico tem o objetivo de trabalhar a origem do problema por meio de uma série de entrevistas, pelo acompanhamento e a administração de florais conforme as causas descobertas. A partir disso, o paciente pode enfrentar de maneira mais clara e menos estressante os seus limites e infortúnios.

No entanto, os especialistas dessa área afirmam que, para chegar aos resultados esperados, o elemento mais importante é o próprio paciente, que deve estar engajado em sua melhora. Ele é a chave para que dê certo o trabalho em conjunto com o terapeuta, que vai colaborar para o encontro de uma nova maneira de viver, a qual priorize o equilíbrio e a harmonia. Além disso, diferente dos tratamentos convencionais (medicina alopática), não existe um determinado floral que cure a Síndrome do pânico.

Quando se trata um paciente, o seu caso é único e por isso deve ser tratado individualmente, assim, para cada paciente é indicado um floral com uma composição diferente. Também existem linhas distintas dentro dos tratamentos com florais e cada terapeuta segue uma delas. Mesmo sendo tratamentos únicos, é possível enumerar os florais que costumam ser mais utilizados em pacientes com Síndrome do pânico. São eles o Grey Spider Flower, da linha dos florais Australianos; Bipinatus, de Minas; Rock Rose, de Bach; Panicum, de Saint German; Pencil Cholla Cactus, do Arizona; e Red Clover, da Califórnia.

O que são as essências de florais

Teoricamente, é possível definir os florais como uma essência vibracional, preparada naturalmente, de forma artesanal, que traz em seu conteúdo o padrão vibracional de uma ou diversas manifestações da Consciência originária da Natureza. Essas manifestações entram em ressonância com o campo da Consciência de pessoas, grupos, animais e demais coletividades, e agem como princípio catalisador, ativando os processos de expansão e transformação da consciência, despertando potenciais e virtudes. Tudo isso proporciona a restauração da harmonia e do equilíbrio.

Uma das linhas mais conhecidas é a dos Florais de Bach, a qual tem as suas essências produzidas por meio de dois métodos de preparação: o método de fervura e o método solar. O primeiro consiste em encher uma panela de vidro ou um recipiente esmaltado com flores, hastes e folhas da árvore ou arbusto escolhido. O conteúdo do recipiente é coberto com água pura e levado ao fogo. Depois de esfriar, o líquido é filtrado e processado.

Já no método solar, as flores são colhidas no desabrochar da planta, em locais naturais, ao alvorecer, em dias sem nuvens e ensolarados. Logo em seguida, as flores são postas em vasilha de cristal ou vidro, cheia de água pura e potável. A vasilha fica no sol, próxima à planta, durante algumas horas. Com o seu uso, os Florais de Bach trazem aos pacientes uma visão diferenciada para trabalhar com a adversidade promovida pela Síndrome do Pânico, sendo possível equilibrar as emoções, os sintomas físicos e os pensamentos.

 

Deixar um Comentário