Síndrome do Pânico é hereditária?

A Síndrome do Pânico é uma doença que foi reconhecida como um problema psicológico em 1980. Ela atinge cerca de 2% a 4% da população mundial. Mas muitos se perguntam: Será que a Síndrome do Pânico é hereditária?

A origem real desse transtorno ainda é desconhecida pela medicina. Mas se sabe que a Síndrome do Pânico ocorre com uma frequência alta em algumas famílias, o que sugere que existe sim um componente hereditário nesta doença.

Apesar disso, alguns indivíduos acometidos pelo transtorno não tem nenhum tipo de antecedente familiar ligado à doença. Esse é o ponto que não se explica. Logo, é possível concluir que tanto fatores hereditários quanto ambientais podem desencadear a Síndrome do Pânico.

O que se sabe é que o cérebro produz normalmente, em pessoas sem a doença, substâncias neurotransmissoras, que fazem a comunicação entre os neurônios. E essa comunicação que é a responsável por todas as atividades físicas e mentais do corpo humano (como pensar, ler, andar, respirar, etc). Mas, quando ocorre algum tipo de desequilíbrio na comunicação entre os neurônios, o cérebro passa a funcionar de forma diferente, o que pode desencadear a Síndrome do Pânico.

O desequilíbrio das funções neurais pode acontecer por causa de algum fator que impactou muito a pessoa (como um assalto, sequestro ou acidente, por exemplo) e causou uma mudança no equilíbrio químico do sistema nervoso, por hereditariedade, como já dissemos anteriormente, ou até mesmo por causa de remédios que causam desequilíbrio entre a serotonina e a noradrenalina, que são neurotransmissores muito importantes para o funcionamento normal de todas as funções do sistema nervoso.

O perfil das pessoas atingidas pela Síndrome do Pânico são indivíduos ansiosos, responsáveis e que tomam muitas funções para si, normalmente são profissionalmente bem-sucedidos, competentes no que fazem, preocupam-se com tudo em demasia e são exigentes demais até consigo mesmos. Esses são fatores que desencadeiam um estresse muito alto, causando um desequilíbrio entre os neurotransmissores no cérebro e desenvolvendo a doença.

Quer se livrar de vez da Síndrome do Pânico? Então clique aqui e descubra como acabar de vez com a doença e viver plenamente a vida!

 

2 Comentários

    • Rogerio setembro 26, 2016

Deixar um Comentário

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.