Remédio para Síndrome do Pânico

remedio para sindrome do panico

Muitos médicos costumam indicar um tratamento com remédios se você apresentar o transtorno do pânico. Mesmo que outros profissionais afirmem que eles não são necessários, os psiquiatras que defendem o uso dos fármacos declaram que, ao menos, no início do tratamento é preciso o Remédio para Síndrome do Pânico. Isso porque ele vai permitir que você não tenha novas crises e possa seguir com outros tratamentos, inclusive, a terapia. Entre elas, a terapia cognitiva e comportamental é uma das mais aceitas pelos profissionais.

Atualmente são, praticamente, três tipos de remédios que são receitados para os pacientes que são diagnosticados com o transtorno do pânico. São eles os antidepressivostricíclicos, os Inibidores Seletivos da Recaptação da Serotonina e os antidepressivos atípicos. Para indicar o uso de alguns desses fármacos ou a sua combinação, no entanto, é preciso que o médico considere os seus riscos, bem como os seus benefícios, eficiência e o custo que vai ter para cada paciente.

O que são os Medicamentos Antidepressivos tricíclicos

Os antidepressivos tricíclicossão indicados para tratar a Síndrome do pânico ao buscarem a redução da intensidade e da frequência com que ocorrem os ataques. Ele também serve para diminuir a ansiedade antecipatória que costuma ser característica de quem possui a síndrome. Esse fármaco trata, ainda, a depressão, que pode se associar ao paciente.

Se o seu uso obtiver sucesso, você, que sofre do transtorno do pânico, não vai correr o risco de desenvolver a agorafobia, o que também é denominado como uma redução da esquiva fóbica. Os antidepressivos tricíclicos são os remédios que mais contam com experiência, já que são utilizados mundialmente, há mais de 30 anos.

No entanto, ele é considerado uma medicação de segunda opção, por causa da ocorrência maior de efeitos colaterais. Entre eles, destacam-se a hipotensão ortostática (queda de pressão ao levantar-se), bem como as disfunções sexuais e o ganho de peso. Os pacientes também podem ter recaídas ou voltar a ter ataques ainda mais fortes. Por isso, muitos profissionais da saúde defendem a terapia como um tratamento, senão principal, ao menos, que aconteça em conjunto ao uso dos medicamentos.

Os antidepressivos tricíclicos mais utilizados são o Imipramina e o Clomipramina, o primeiro teve o seu primeiro registro de eficiência contra a ansiedade em 1962. Mas apenas na década de 1990 o seu uso foi amplamente difundido entre os pacientes com crises de pânico. Já a Clomipramina possui ações complexas sobre o sistema nervoso central. Ao mesmo tempo em que o fármaco ache na recaptura de noradrenalina e serotonina (os neurotransmissores que são afetados em um ataque do pânico), ele também provoca efeitos colaterais antimuscarínicos, como lentidão, tontura, visão turva e sonolência;anti-histaminérgicos:ganho de peso, hipotensão e fadiga; e antidopaminérgicos: constipação e diarreia.

O que são os Inibidores Seletivos da Recaptação da Serotonina

Já os Inibidores Seletivos da Recaptação da Serotonina são utilizados para o tratamento da Síndrome do Pânico devido a sua eficiência antipânico e antifóbicos. Eles são denominados pela sigla ISRS, sendo que agem no neurônio pré-sináptico inibindo especificamente a recaptação desse neurotransmissor, daí o seu efeito antidepressivo. Em outras palavras, esse fármaco atua inibindo o neurotransmissor defeituoso, aquele que está provocando as crises de pânico.

Além disso, os ISRS não causam os tantos efeitos colaterais apresentados pelos antidepressivos tricíclicos. Já os efeitos na melhora do paciente podem ser observados entre a segunda e quarta semanas de tratamento. No máximo, ele vai demorar até a quinta ou sexta semana para começar a propiciar a melhora do paciente.

Entre os ISRSmais comuns estão a Nefazodona, o Fluvoxamina e a Sertalina. A fluvoxamina mostra mais eficiência do que a clomipramina, por exemplo, e com menos efeitos colaterais, apenas diarreia, náusea e retardo orgásmico. Já a Fuoxetina é o ISRS mais utilizado e, por isso, com mais experiência acumulada no tratamento do distúrbio.

Apesar de poucos estudos sobre a sua atuação, constatou-se que muito pacientes tiveram intolerância ao fármaco e assim o indicado é que se inicie o tratamento com doses muito baixas. Também não é aconselhável que seja usado com outros medicamentos. A Sertralina conta com eficiência semelhante aos demais medicamentos do grupo dos ISRS, porém, parece menos preocupante o cuidado com a sua dose e os efeitos colaterais são mais amenos.

O que são Antidepressivos Atípicos

Por sua vez, antidepressivos atípicos são outra opção para os tratamentos de Síndrome do pânico, que não se enquadram em nenhuma das demais categorias e por isso recebem esse nome. Existem vários tipos de antidepressivos atípicos e alguns deles aumentam a transmissão dos neurônios por meio do antagonismo de receptores pré-sinápticos no sistema nervoso central.

Para entender melhor, é possível comprar o cérebro humano com o sistema elétrico de uma casa. Assim como os fios de eletricidade, as células nervosas se comunicam entre si em circuitos chamados vias neurais. Porém, ao contrário dos fios da residência, as células nervosas não se tocam, mas ficam próximas emsinapses. Nelas, as duas células nervosas estão separadas por um pequeno espaço, chamada fenda sináptica. O neurônio transmissor se chama célula pré-sináptica, ao passo que o receptor se chama célula pós-sináptica.

Dessa forma, as células nervosas enviam mensagens químicas com osneurotransmissores em uma única direção pela sinapse a partir da célula pré-sináptica para a pós-sináptica. É nesse mecanismo que acontece uma falha quando você tem uma crise de pânico e é nesse mesmo local onde os fármacos agem. Existem muito tipos de remédios atípicos e cada um atua diferente, mas sempre dentro do mesmo sistema.

Alguns dos fármacos atípicos mais conhecidos para o tratamento da Síndrome do pânico são os Benzodiazepínicos (Ansiolíticos), que possuem rápido início de ação, a Paroxetina, não muito aceita em pesquisas pelos pacientes, e o Citalopram, que está em fase de estudos, entre outros. Alguns deles são mais usados em tratamentos realizados na Europa, sendo menos utilizados por profissionais brasileiros.

 

Deixe seu comentário!
 

55 Comentários em "Remédio para Síndrome do Pânico"

  • sergio disse:

    Boa noite adorei este comenterio muito contrutivo e tenho certeza que não só me ajudou a conhecer um pouco sobre o sindrome do panico como vai ajudar muita gente.

    • Sandra Coelho disse:

      Obrigada, Sérgio!

      Volte aqui sempre que precisar de uma dica ou um conselho! O nosso objetivo é ajudar as pessoas a entenderem e superarem essa doença!

  • Nyna disse:

    Estou sentindo muita falta de ar parece que vou morrer.

    • Sandra Coelho disse:

      Nyna,

      Procure seu médico.
      Talvez nem seja a Síndrome do Pânico, mas sim algum outro tipo de problema, como a pressão alta, por exemplo.

  • Leandro Gomes disse:

    Tenho 15 anos é tenho Sindrome do panico Ai as crises são muito forte que tenho que tomar diazepam faço tratamento com psiquiatra.
    mais eu queria sabe se esses remedios São muito forte pra mim tomar ??

    • Sandra Coelho disse:

      Leandro,

      Se foi indicação do psiquiatra, tome os remédios.
      Eles são importantes para você melhorar e se curar da Síndrome do Pânico.

  • Esta porcaria de sindrome me pegou. Desde quando fui desligado da empresa que mais amava na vida e por uma causa totalmente divergente. Estoumuito aborrecido com a empresa e isto fez eu perder o chao, mas nao nasci com isto e isto nao ira me vencer. Vou a luta contra isto, mas a sensacao de morte e a pior coisa que um ser humano do bem pode passar. Como a cabeca do ser humano e ruim.
    Vou vencer pode ter certeza, pois DEUS e meu amigo fiel e nao deixara nada me acontecer, ele e minha familia me ama, disto tenho certeza.

    • Sandra Coelho disse:

      Alexandre,

      A vontade de vencer a doença é o maior aliada que você tem.
      Continue caminhando, que tudo dará certo.

  • fiquei feliz em saber um pouco mais sobre esse assunto,sofro sem saber o que era a muito tempo ..

  • Por geltileza, descobri há 1 mês que estou com a síndrome do panico.Estou tomando Oxalato de Escitalopram 10mg. Porém,tomo desde os 10 anos de idade(devido a uma meningite e incefalite) então tomo: Gadernal 200mg por dia,Tegretol 800mg(dia) e Rivotril 2,0( 2 vezes por dia) Tenho 39 anos. Gostaria de saber se meus anti convulsivos podem interferir no tratamento da Síndrome? Tenho tremores fortíssimos a ponto de balançar meus braços e pernas e tem dias que fico o dia todo é relacionado a Sídrome? Parabéns pelo site! Desde já,muito obrigada! Marta Cristina

  • Quais são os remédios atualmente comercializados que são antidepressivos tricíclicos ?

    • Sandra Coelho disse:

      Ubaldo,

      Converse com o seu médico. Só ele pode indicar o melhor remédio e a dosagem correta para o seu caso.

  • Aldebaran disse:

    Nada é pior do que tomar esses remédios, vicia, se eu pudesse voltar no inicio da tratamento eu só tomaria o alprazolam quando desse a crise, Engorda e vicia.

    • Sandra Coelho disse:

      Pior é ter as crises, não acha?
      Tente fazer um exercício físico, como uma caminhada, por exemplo. Você desestressa, perde peso e produz serotonina, que é um neurotransmissor que ajuda muito a melhorar o humor e o sono.

  • Edilene disse:

    Tenho muita falta de ar e um aperto muito grande no peito.Derrepente uma tristeza imensa, quando estou no trabalho ou no meu carro fica pior. Em casa melhoro. Quando sinto esses sintomas vem junto um cansaso excessivo que preciso dormir pelo menos por 5 minutos. Depois acordo + ou – melhor. O que é isso.Estou preocupada.

  • wagner thiele disse:

    ConSou terapeuta holístico e professor da arte macial do samurai.
    Por estafa e profundo megulho com meus paciente em seus sofrimentos alem de conviver com as crises convulsivas do meu filho fui pego de surpresa pelo pânico.
    Estou recrutando todos os meus esforços para vencer esta batalha, é um ato de humildade e reverência pra mantermos a dignidade diante deste desmoronamento da nossa auto confiança. Tem um ditado samuurai que diz que o verdadeiro samurai medita diante da tempestade,

  • estou com depressao e sindrome do panico preciso ir ao neulogista,eu nao acredito em cura pra esse tipo de doenca,estou sem chao desesperada…nao seio que fazer nao saio de casa sozinha… dirgir veiculos tb nao consigo estou ficando cada vez pior…. estou com medo de me entregar estou sem forcas tenho arritmia tb….,obrigada

    • Sandra Coelho disse:

      Núbia,

      Como é que vc quer melhorar se não confia nem no seu próprio tratamento?

      SP é algo que leva tempo para superar, mas não é impossível não!

  • carine disse:

    ninguém acredita aqui em casa, nossaa fico muito triste! isso é terrivell!!

  • patricia disse:

    tenho 36 anos e me indentifico com os sintomas do panico..to a tomar a fluoxetina..ja a 30 dias..mas ainda nao vi grande resultado..e agora to a fzer akelas injecoes..ciolidatro de porco..kk..acho k e isso.e tomo o alprazolan em sos..muito raramente..o 0,5, agora decidi fazer o alprazola durante 5 dias..sera k vai resultar??.sera k vou ficar boa..

  • suiane disse:

    gostaria de saber o q pode ser feito com uma pessoa que esta com a síndrome do pânico mas não aceita e não quer fazer tratamento com remédios?

  • Elaine disse:

    Estou sentindo muita tontura ao dirigir em estrada principalmente se tiver caminhões por perto e se vejo a estrada muito ampla em minha frente, tenho muito medo parece que vou bater o carro. só de pensar em pegar a marginal tiête começa me dar pânico estou evitando de sair,isto é por que já dirijo há 20 anos para todo lado sem medo algum .Lugar de muita gente sinto tontura pânico medo de desmaiar e passa vexame. Será que é sindrome do pânico?

  • Sandra Coelho disse:

    Elaine,

    Você já foi a um médico?

    Não acredito que seja um caso de síndrome do pânico.

    Talvez você possa estar com labirintite, por isso sente as tonturas. Procure um clínico e converse com o seu médico.

    E, enquanto não for se consultar, evite dirigir ou peça para alguém dirigir para você!

  • Sandra Coelho disse:

    Suiane,

    Ter paciência. Muita paciência. Enquanto a própria pessoa não admitir que está doente, não há como obrigá-la a se tratar, infelizmente.

  • Renata disse:

    Boa tarde!!
    Tive Depressão e Transtorno de ansiedade em 2011, tomei os seguintes remédios: Clomipramina e rivotril, fiz o tratamento e fiquei bem, sendo que em agosto de 2012 eu engravidei e tive que parar bruscamente com os remédios, minha gravidez foi tranquila, mas depois que tive meu filho, voltou as crises de ansiedade muito forte, achei que ia morrer, tenho muito medo de morrer e deixar meu filho, voltei a tomar a medicação. Já tem 37 dias e até agora ainda não fez o efeito terapeutico como da outra vez, será que a médica vai aumentar a dose? estou sentindo ainda ansiedade e palpitações todos os dias. Coloco coisas na cabeça, acho que estou doente, mês que vem vou fazer um eco, pois estou com medo de estar com problema de coração, só Deus pra me dar forças, mas creio que quando for na hora de Deus ele vai me curar.

  • Sandra Coelho disse:

    Não fique tão preocupada com a dose indicada pelo médico. Ele é o especialista e pode ajustar a dose de forma que você consiga tomar sem ter maiores problemas.

    Claro, a fé é fundamental! Mas cada um de nós deve fazer a sua parte para vencer a doença!

  • Nathalia disse:

    Tenho Sindrome do Panico a 3 anos.O início foi tão difícil que hoje em dia apaguei tudo com relação as crises.Só sabe o quão difícil é ser refém do próprio corpo quem passa por essa situação.O que me ajudou bastante nesse processo além de minha teimosia (Mesmo com crise NUNCA deixei de fazer nada.Saia com crise ou sem crise) foi a ajuda dos meus pais, que mesmo sem entender do que se tratava ao certo me motivavam constantemente, além da Yoga.Aos que tem, FORÇA!Não serão as crises que irão lhe impedir de viver a vida!Deus só dá fardos pesados a quem é forte suficiente para carregá-los e eu acredito que depois de tudo que passei me tornei muito mais forte, mais ainda do que pensei que pudesse ser.É isso, não se abatam NUNCA!

  • Nathalia disse:

    Tomo alprazolam e fluoxetina.A fluoxetina demora 3 meses pra fazer efeito de fato (Palavras do meu psiquiatra), Renata.O alprazolam é uma benção!Nunca tive efeito colateral NENHUM.Indico a todos tentar ver junto ao médico a prescrição dele.
    Uma coisa que sempre me ajudou com as crises, claro é processo interno que vem de cada um, mas no meu caso foi me conscientizar que nada nunca me aconteceu no final das crises.Nem morte, nem desmaio, NADA!No final você acaba criando técnicas pra amenizar os sintomas e com o tempo e paciência você sente mas procura se distrais com outras coisas.
    Pra taquicardia por exemplo, sempre assopro a mão com bastante força, na hora a taquicardia para e o coração regula, quem me passou essa dica inclusive foi um cardiologista.

  • debora muniz disse:

    tenho muito medo de sair de casa sosinha nao vou nem na padaria perto da minha casa,porque sinto que nao vou conseguir ,minhas pernas enfraquece,começo a tremer e nao consigo andar,meu medico falou que estou com sindrome do panico e anciedade generalizada no sangue, as vezes fico bem parece que nao tenho nada , mais derrepente tenho crises fico muito mal nao sei mais oque faço………

  • Sandra Coelho disse:

    Débora,

    Aqui no site tem várias dicas que podem te ajudar. Mas, enquanto estiver em tratamento, evita de sair de casa sozinha, mesmo que seja para ir a padaria.

    Com o tempo e o tratamento, as crises vão passando e você volta a ter mais independência.

  • marcio disse:

    tenho sindrome do panico a 14 anos , os efeitos sinto ate hj . tomo o anafranil 25 e vivotril e a unica medicaçaoque faz efeito em mim

  • eu me chamo wallas tenho 14 anos tenho crises que tenho duvidas se e sindrome do panico porque fico muito mal sinto fortes dores de cabeça,vomito,calafriu,suor,taquecardia preçao baixa hipotermia mas que me preoculpa e que fico com meus labios e minhas unhas toda rochas e durmo por mais de 12 horas porfavor me responda se essas duas utimas perguntas estar associado com a sindrome do panico?

    • Sandra Coelho disse:

      Várias doenças tem esses sintomas. Para confirmar (ou não) a doença, você precisa pedir aos seus pais para te levar a um médico.

  • eliana disse:

    estou passando por isso ,tive uma bebe a seis meses era tubo que eu queria,para piorar sou diabetica tipo 1 a quartoze anos,entao a minha gravidez foi de risco,mas deu tudo certo graças a DEUS.mas era tanta ansiedade que tambem estou com tireoidismo.mas nao me entrego facil .apesar das crises as vezes penso que vou morrer mas logo tiro da minha cabeça.
    mas vou procurar um especialista. e neuro ou picsquiatra.

  • Matheus disse:

    Tenho 18 anos. E de uns meses pra cá. Venho me sentindo estranho. Com medo de tudo. Mãos e pés frios e soando. Tava tomando um medicamento que me acalmava. Tomei umas 2 vezes. Mais uma minha cunhada disse que e muito forte que pode causar epilepsia. Não sei qual remédio tomar pra minha idade.

    • Sandra Coelho disse:

      Matheus,

      Se automedicar é a pior coisa que você pode fazer, já que toma remédios sem nem ter conhecimento do que realmente tem.

      Converse com seus pais e procure um médico. Ele é quem vai saber te diagnosticar e receitar o remédio correto.

      Tomar o remédio errado pode piorar a sua situação. Cuidado!

  • Willian Amaro disse:

    Eu Tenho Síndrome Do Pânico, E O Único Remédio Que Deu Certo Pra Mim, Foi O Lorax 2 mg., Pra Tirar Os Tiques Tomo
    8 mg. De Lorazepam Por Dia. Façam O Teste, Não Custa Tentar… Espero Ter Ajudado Alguém !!!

    • Sandra Coelho disse:

      Só faça esse teste com o conhecimento do seu médico. Tomar esses remédios por conta própria pode ser perigoso para a sua saúde e pode piorar o quadro e as crises.

  • paulo joao disse:

    primeiro coisa ter bastante fer em deus porque sor ele eo remeido segundo temta covesa com seu medico temho 44 ano e pemaneso lutando deus e fiel vomos luta comtra esta emfemidade que nao e pra nois ///.

  • alessandro disse:

    Tive depressao com ansiedade muito forte tomei alguns remedios passado pelo psiquiatra e depois fui deixando definitivamente, apos cinco anos fiquei muito abalado com a morte da minha vo e agora o medico disse que estou com sindrome do panico, estou tomando reconter, mas sinto muita tontura e falta de concentracao e fraqueza quanto leva pra passar esses sitomas ja tomo mas de 2 semanas o remedio.

  • boa noite tenho a cidrome do panico o que faço não concigo em contrar um medico que rezolva o meu problema presiso de ajuda.

  • katia disse:

    Tomo remedio para pressao pela manha tenho panico tomo rivotril e fluoxitina

  • katia disse:

    A noite so tomo o rivotril

  • graziela disse:

    tenho panico ha uns 9 anos mas fui diaguinosticada a uns 6 anos tomo somente alprazolam, de 1 mg , sinto td e mais um pouco vo as consultas com pisiquiatra nos ultimos meses mas tenho medo de tomar o anti depresivo, ja me receito paroquixetina e mirtazapina n os dois de dos e baixas , mas eu tenho o medo do medo de ficar bem de passar mau com remedio , mais q ja passo com a sindrome e a depresão, simto q vou enlouquecer pois e horrivel viver sentindo mau, tenho 3 filhos so quero uma ajuda, o que fazer, pelo amor de Deus ninguem me ntende sera? tenho medo da medicaçao, um trauma talves tomei no parto dipirona na veia e quase morri tive reação, e olha q ja tinha tomado, qual o mais leve para tomar e com menos efeitos no organismo,ao mesmo tempo q tenho tanto medo vem umas loucuras q eu deveria morrer pois eu não tenho vida prospia, e piorou pois acidentei no trabalho, antes era controlada , hoje nao sei misericordia, me responda . grata

    • Sandra Coelho disse:

      Olha, sem a medicação, você vai ter as crises. Vc precisa realmente querer se curar para superar isso.

  • Bruna disse:

    Digite seu Comentário

  • amanda disse:

    gente essas crises sao horríveis elas so me pegam a noite fui ao psiquiatra ontem e fui diagnosticada oque eu faço to tomando rivotril sera q adianta?

  • denise disse:

    Tenho,muito medo ,mas nao era com frequencia,e isso ja ha 14anos.Mas ja esta com um mes q esses sintomas vem com frequencia.Sofro com coisas q possa acontecer,tenho medo de mschucar alguem ai tudo começa,sinto calafrios,tremores,frio,dor de cabeça,e pra piorar nao consigo comer é horrivel,as vezes acho q estou enlouquecendo,e ainda nao consegui passar num piscologo,nao vejo a hora de começar meu tratamento.Sera q isso e sintomas da sindrome do panico?

Comente: