Remédio para Síndrome do Pânico

Muitos médicos costumam indicar um tratamento com remédios se você apresentar o transtorno do pânico. Mesmo que outros profissionais afirmem que eles não são necessários, os psiquiatras que defendem o uso dos fármacos declaram que, ao menos, no início do tratamento é preciso o Remédio para Síndrome do Pânico. Isso porque ele vai permitir que você não tenha novas crises e possa seguir com outros tratamentos, inclusive, a terapia. Entre elas, a terapia cognitiva e comportamental é uma das mais aceitas pelos profissionais.

Atualmente são, praticamente, três tipos de remédios que são receitados para os pacientes que são diagnosticados com o transtorno do pânico. São eles os antidepressivostricíclicos, os Inibidores Seletivos da Recaptação da Serotonina e os antidepressivos atípicos. Para indicar o uso de alguns desses fármacos ou a sua combinação, no entanto, é preciso que o médico considere os seus riscos, bem como os seus benefícios, eficiência e o custo que vai ter para cada paciente.

O que são os Medicamentos Antidepressivos tricíclicos

Os antidepressivos tricíclicossão indicados para tratar a Síndrome do pânico ao buscarem a redução da intensidade e da frequência com que ocorrem os ataques. Ele também serve para diminuir a ansiedade antecipatória que costuma ser característica de quem possui a síndrome. Esse fármaco trata, ainda, a depressão, que pode se associar ao paciente.

Se o seu uso obtiver sucesso, você, que sofre do transtorno do pânico, não vai correr o risco de desenvolver a agorafobia, o que também é denominado como uma redução da esquiva fóbica. Os antidepressivos tricíclicos são os remédios que mais contam com experiência, já que são utilizados mundialmente, há mais de 30 anos.

No entanto, ele é considerado uma medicação de segunda opção, por causa da ocorrência maior de efeitos colaterais. Entre eles, destacam-se a hipotensão ortostática (queda de pressão ao levantar-se), bem como as disfunções sexuais e o ganho de peso. Os pacientes também podem ter recaídas ou voltar a ter ataques ainda mais fortes. Por isso, muitos profissionais da saúde defendem a terapia como um tratamento, senão principal, ao menos, que aconteça em conjunto ao uso dos medicamentos.

Os antidepressivos tricíclicos mais utilizados são o Imipramina e o Clomipramina, o primeiro teve o seu primeiro registro de eficiência contra a ansiedade em 1962. Mas apenas na década de 1990 o seu uso foi amplamente difundido entre os pacientes com crises de pânico. Já a Clomipramina possui ações complexas sobre o sistema nervoso central. Ao mesmo tempo em que o fármaco ache na recaptura de noradrenalina e serotonina (os neurotransmissores que são afetados em um ataque do pânico), ele também provoca efeitos colaterais antimuscarínicos, como lentidão, tontura, visão turva e sonolência;anti-histaminérgicos:ganho de peso, hipotensão e fadiga; e antidopaminérgicos: constipação e diarreia.

O que são os Inibidores Seletivos da Recaptação da Serotonina

Já os Inibidores Seletivos da Recaptação da Serotonina são utilizados para o tratamento da Síndrome do Pânico devido a sua eficiência antipânico e antifóbicos. Eles são denominados pela sigla ISRS, sendo que agem no neurônio pré-sináptico inibindo especificamente a recaptação desse neurotransmissor, daí o seu efeito antidepressivo. Em outras palavras, esse fármaco atua inibindo o neurotransmissor defeituoso, aquele que está provocando as crises de pânico.

Além disso, os ISRS não causam os tantos efeitos colaterais apresentados pelos antidepressivos tricíclicos. Já os efeitos na melhora do paciente podem ser observados entre a segunda e quarta semanas de tratamento. No máximo, ele vai demorar até a quinta ou sexta semana para começar a propiciar a melhora do paciente.

Entre os ISRSmais comuns estão a Nefazodona, o Fluvoxamina e a Sertalina. A fluvoxamina mostra mais eficiência do que a clomipramina, por exemplo, e com menos efeitos colaterais, apenas diarreia, náusea e retardo orgásmico. Já a Fuoxetina é o ISRS mais utilizado e, por isso, com mais experiência acumulada no tratamento do distúrbio.

Apesar de poucos estudos sobre a sua atuação, constatou-se que muito pacientes tiveram intolerância ao fármaco e assim o indicado é que se inicie o tratamento com doses muito baixas. Também não é aconselhável que seja usado com outros medicamentos. A Sertralina conta com eficiência semelhante aos demais medicamentos do grupo dos ISRS, porém, parece menos preocupante o cuidado com a sua dose e os efeitos colaterais são mais amenos.

O que são Antidepressivos Atípicos

Por sua vez, antidepressivos atípicos são outra opção para os tratamentos de Síndrome do pânico, que não se enquadram em nenhuma das demais categorias e por isso recebem esse nome. Existem vários tipos de antidepressivos atípicos e alguns deles aumentam a transmissão dos neurônios por meio do antagonismo de receptores pré-sinápticos no sistema nervoso central.

Para entender melhor, é possível comprar o cérebro humano com o sistema elétrico de uma casa. Assim como os fios de eletricidade, as células nervosas se comunicam entre si em circuitos chamados vias neurais. Porém, ao contrário dos fios da residência, as células nervosas não se tocam, mas ficam próximas emsinapses. Nelas, as duas células nervosas estão separadas por um pequeno espaço, chamada fenda sináptica. O neurônio transmissor se chama célula pré-sináptica, ao passo que o receptor se chama célula pós-sináptica.

Dessa forma, as células nervosas enviam mensagens químicas com osneurotransmissores em uma única direção pela sinapse a partir da célula pré-sináptica para a pós-sináptica. É nesse mecanismo que acontece uma falha quando você tem uma crise de pânico e é nesse mesmo local onde os fármacos agem. Existem muito tipos de remédios atípicos e cada um atua diferente, mas sempre dentro do mesmo sistema.

Alguns dos fármacos atípicos mais conhecidos para o tratamento da Síndrome do pânico são os Benzodiazepínicos (Ansiolíticos), que possuem rápido início de ação, a Paroxetina, não muito aceita em pesquisas pelos pacientes, e o Citalopram, que está em fase de estudos, entre outros. Alguns deles são mais usados em tratamentos realizados na Europa, sendo menos utilizados por profissionais brasileiros.

 

167 Comentários

  1. sergio março 17, 2013
    • Sandra Coelho março 20, 2013
      • Patrícia junho 18, 2014
        • Sandra Coelho junho 19, 2014
    • Lidia .Monteiro dezembro 16, 2014
  2. Nyna abril 6, 2013
    • Sandra Coelho abril 10, 2013
  3. Leandro Gomes abril 22, 2013
    • Sandra Coelho abril 29, 2013
  4. Alexandre de Lima abril 26, 2013
    • Sandra Coelho abril 29, 2013
  5. fatima lucia veraldo maio 2, 2013
  6. Marta Cristina maio 13, 2013
    • Sandra Coelho maio 15, 2013
  7. Ubaldo Amorim Filho junho 21, 2013
    • Sandra Coelho junho 21, 2013
  8. Aldebaran agosto 26, 2013
    • Sandra Coelho agosto 29, 2013
  9. Edilene setembro 5, 2013
    • Sandra Coelho março 14, 2014
  10. wagner thiele setembro 17, 2013
    • Percival José Ferrei junho 13, 2014
  11. nubia cornachioni outubro 3, 2013
    • Sandra Coelho março 14, 2014
    • sidnei junho 2, 2014
    • Rodrigo dezembro 23, 2014
  12. carine outubro 11, 2013
  13. patricia outubro 11, 2013
  14. suiane outubro 16, 2013
    • David Alves novembro 21, 2014
  15. Elaine outubro 24, 2013
  16. Sandra Coelho outubro 25, 2013
  17. Sandra Coelho outubro 25, 2013
  18. Renata outubro 25, 2013
  19. Sandra Coelho outubro 29, 2013
  20. Nathalia novembro 12, 2013
    • Percival José Ferrei junho 13, 2014
    • Carlos julho 1, 2014
      • David Alves novembro 21, 2014
    • David Alves novembro 21, 2014
      • wanda janeiro 4, 2015
  21. Nathalia novembro 12, 2013
    • Percival José Ferrei junho 13, 2014
  22. debora muniz novembro 25, 2013
    • sidnei junho 2, 2014
  23. Sandra Coelho dezembro 16, 2013
  24. marcio dezembro 18, 2013
    • David Alves novembro 21, 2014
  25. indio_doparaguay@hot janeiro 26, 2014
    • Sandra Coelho janeiro 27, 2014
  26. eliana janeiro 28, 2014
  27. Matheus fevereiro 1, 2014
    • Sandra Coelho fevereiro 4, 2014
  28. Willian Amaro fevereiro 7, 2014
    • Sandra Coelho fevereiro 12, 2014
  29. paulo joao março 6, 2014
  30. viviane santos março 8, 2014
    • Sandra Coelho março 14, 2014
  31. alessandro março 20, 2014
    • Sandra Coelho março 25, 2014
      • alessandro março 31, 2014
  32. magno de jesus março 22, 2014
    • Sandra Coelho março 25, 2014
  33. katia março 30, 2014
  34. katia março 30, 2014
  35. graziela abril 10, 2014
    • Sandra Coelho abril 23, 2014
  36. Bruna abril 17, 2014
  37. amanda abril 17, 2014
  38. denise abril 17, 2014
  39. Ludmilla abril 28, 2014
    • Sandra Coelho abril 29, 2014
  40. patricia maio 2, 2014
  41. quelin maio 5, 2014
    • Sandra Coelho junho 19, 2014
  42. teresa maio 25, 2014
  43. itamar de andrade maio 28, 2014
  44. paula maio 30, 2014
    • Sandra Coelho junho 19, 2014
  45. juliana junho 6, 2014
    • Sandra Coelho junho 19, 2014
  46. osvaldo l da silva junho 11, 2014
    • Sandra Coelho junho 19, 2014
  47. ANA MARIA REIS junho 14, 2014
  48. bolivar junho 16, 2014
    • Sandra Coelho junho 19, 2014
  49. regina celia junho 18, 2014
    • Sandra Coelho junho 19, 2014
  50. Lyllian junho 23, 2014
    • Sandra Coelho julho 10, 2014
  51. Sandra junho 26, 2014
    • Sandra Coelho julho 10, 2014
  52. cecilia julho 7, 2014
    • Sandra Coelho julho 11, 2014
  53. cirlene julho 12, 2014
  54. ALFREDO MAMELUK DA M julho 15, 2014
    • Sandra Coelho julho 30, 2014
  55. ALFREDO MAMELUK DA M julho 15, 2014
    • Sandra Coelho julho 30, 2014
  56. John julho 18, 2014
  57. ailton rodtigues julho 22, 2014
  58. Rosi julho 25, 2014
    • Sandra Coelho julho 30, 2014
  59. Loty julho 27, 2014
  60. Rosangela agosto 1, 2014
  61. maria marta de jesus agosto 3, 2014
  62. jose agosto 5, 2014
    • Sandra Coelho agosto 29, 2014
  63. Edilamário agosto 9, 2014
  64. jessika da silva agosto 13, 2014
    • Sandra Coelho agosto 29, 2014
  65. joice agosto 13, 2014
    • Sandra Coelho agosto 29, 2014
  66. Míriam agosto 15, 2014
    • Sandra Coelho agosto 29, 2014
  67. ivone rocha agosto 19, 2014
  68. IVO MARTINHO agosto 19, 2014
  69. Adriana setembro 11, 2014
  70. Elaine setembro 15, 2014
    • Eliana novembro 4, 2014
  71. Ana Lúcia setembro 20, 2014
    • Eliana novembro 4, 2014
      • ana laura novembro 4, 2014
  72. claudio setembro 23, 2014
  73. Hamilton setembro 23, 2014
  74. EDLAINE setembro 29, 2014
  75. Fernando outubro 1, 2014
  76. Jéssica outubro 1, 2014
  77. paula mota outubro 9, 2014
  78. RFR outubro 11, 2014
  79. jose ribamar outubro 20, 2014
  80. leticia outubro 22, 2014
  81. Nicolly outubro 24, 2014
  82. alexandre outubro 28, 2014
  83. cristiane mathias pe outubro 28, 2014
  84. Viviane Veiga outubro 29, 2014
  85. suellen cordeiro fer outubro 29, 2014
    • Viviane Veiga outubro 30, 2014
    • ana laura novembro 4, 2014
  86. Rose outubro 31, 2014
  87. Lionel Fernando novembro 2, 2014
  88. Lionel Fernando novembro 2, 2014
  89. lurdes novembro 4, 2014
    • ana laura novembro 4, 2014
  90. ana laura novembro 4, 2014
  91. Marco novembro 6, 2014
  92. Monica nunes novembro 6, 2014
  93. anderson novembro 11, 2014
  94. wagna cristiane novembro 12, 2014
  95. loreina novembro 12, 2014
  96. Flávia Miranda novembro 13, 2014
  97. aparecida santos novembro 26, 2014
  98. ROZILENE dezembro 2, 2014
  99. grupo sdp dezembro 5, 2014
  100. Adriano dezembro 6, 2014
  101. daiane dezembro 13, 2014
  102. Rosangela dezembro 16, 2014
  103. Mila dezembro 19, 2014
  104. fernando dezembro 20, 2014
  105. Antônio marcos dezembro 21, 2014
  106. Quel dezembro 25, 2014
  107. Cristiane dezembro 30, 2014
  108. Salete da Silva janeiro 2, 2015
  109. Karla janeiro 4, 2015
  110. Marinalda janeiro 4, 2015
    • Iron Junior janeiro 6, 2015
  111. Iron Junior janeiro 6, 2015

Deixar um Comentário