Medo de sentir medo?

O medo de sentir medo pode ser definido como a sensação mais presente nas pessoas com a Síndrome do Pânico. Esse medo se origina das crises, causadas pela doença, fazendo com que a pessoa passe a evitar determinados ambientes, por medo de desencadear outros ataques de pânico.

Quando a pessoa chega ao ponto de se isolar completamente do mundo por ter medo de tudo, isso passa a ser uma complicação da Síndrome do Pânico, a Agorafobia, que é o medo de sentir medo. Ela causa um terror enorme na cabeça do indivíduo portador do transtorno, que passa a evitar ambientes onde tenham muitas pessoas e, se não tratada, faz com que o indivíduo vá se isolando cada vez mais do mundo, ficando longe de tudo e de todos.

A origem do medo e as dificuldades causadas pela Agorafobia

Normalmente, após uma situação muito traumática, como uma perda, um acidente, sequestro ou assalto, é quando os primeiros sintomas da Síndrome do Pânico começam a aparecer. Se a pessoa não procura ajuda, a tendência é de que as crises aumentem e a doença se instale. Quando os parentes e amigos não dão apoio e veem a doença como “frescura” é comum que a situação se agrave. E, quando isso acontece, o individuo fica a um passo de desenvolver a agorafobia.

A pessoa acometida por essa complicação do pânico costuma ter dificuldades para tudo e se torna uma pessoa absolutamente frágil e indefesa, tamanho é seu medo. Quem tem a Agorafobia evita sempre:

– Ficar em locais com muitas pessoas (o que comumente é confundido com a Fobia Social)

– Não dirige, por medo de estradas, acidentes, de passar por túneis e até mesmo de congestionamentos

– Medo de ficar sem telefone e de não ter para quem ligar no caso de uma emergência.

– Tem medo de ter um ataque de pânico durante o banho

O ideal para quem já chegou ao extremo da Agorafobia é nunca ficar totalmente desacompanhado (a). Isso porque a pessoa pode ter uma crise de pânico e estar completamente sozinha, o que aumenta o medo e o risco para o próprio indivíduo. Certamente o doente tem pelo menos alguém de confiança, que possa ficar ao seu lado para lhe ajudar a passar por este problema. Seja a mãe, pai, irmão, amigo ou qualquer outra pessoa, deve acompanhar o portador da síndrome todo o tempo.

Você quer se livrar de vez da Síndrome do Pânico? Então veja aqui como acabar com esse mal e viver uma vida plena e cheia de saúde!

 

4 Comentários

  1. mari junho 12, 2014
  2. Matheus junho 22, 2014
    • Sandra Coelho julho 10, 2014
  3. Stephanie novembro 5, 2014

Deixar um Comentário