Como diferenciar a Síndrome do Pânico de outros distúrbios psicológicos?

A Síndrome do Pânico, por ser um distúrbio psicológico complexo e apresentar diversos sintomas físicos, pode confundir as pessoas (até mesmo médicos) e acabar sendo diagnosticada de forma errônea, como esquizofrenia, por exemplo. E isso pode gerar consequências muito sérias, uma vez que o tratamento da Síndrome do Pânico é específico e precisa de muita dedicação do paciente. Mas então, como diferenciar a Síndrome do Pânico de outros distúrbios psicológicos?

Primeiramente é necessário verificar a origem das crises da pessoa. Foi depois de alguma situação traumática, como um assalto, sequestro ou acidente? Alguém da família já teve a doença? Se a resposta foi sim para uma ou para as duas perguntas, é muito provável que o indivíduo tenha de fato a Síndrome do Pânico.

As crises de pânico costumam apresentar os seguintes sintomas:

  • Tremores
  • Sudorese
  • Falta de ar
  • Formigamento nas extremidades (mãos, pernas e pés)
  • A pessoa com a crise acha que a morte está chegando, sem um motivo aparente para isso
  • Sensação de desmaio
  • Ondas de calor ou frio
  • Medo de enlouquecer ou de perder o controle
  • Ansiedade intensa
  • Isolamento
  • Aumento nos batimentos cardíacos
  • Tonturas
  • Medo de sair de casa
  • Em casos extremos, agorafobia

 

Outro ponto a ser observado é a personalidade do indivíduo. Normalmente as pessoas acometidas pela Síndrome do Pânico são muito produtivas no trabalho, exigentes consigo mesmas, muito preocupadas com as mínimas coisas do cotidiano, criativas e dão pouca atenção as suas necessidades físicas e psicológicas (como dormir e se divertir, por exemplo). Isso é absolutamente importante para diferenciar a Síndrome do Pânico de outros distúrbios psicológicos.

Mas, a melhor solução ainda é recorrer a um especialista no assunto. Um terapeuta certamente é a melhor escolha para fazer uma avaliação do indivíduo e verificar qual é a enfermidade psicológica a pessoa está enfrentando, se de fato houver alguma.

Quer ajudar alguém a se livrar da Síndrome do Pânico de vez? Então veja como dar fim a esse mal de uma vez por todas, para que a pessoa possa ter uma vida plena e cheia de saúde!

 

One Response

  1. maria cristina outubro 26, 2014

Deixar um Comentário